De acordo com o portal TMZ, o icônico quadrinista Stan Lee morreu nesta segunda-feira (12), aos 95 anos. A informação foi confirmada ao site americano por J.C. Lee, filha do famoso autor da Marvel Comics. Pela manhã, Lee foi levado por uma ambulância ao hospital, onde acabou falecendo. As causas da morte ainda não foram divulgadas.

J.C. Lee ainda declarou ao site:

“Meu pai amou a todos os fãs, ele foi o maior, o homem mais decente.”

Stan Lee nasceu na cidade de Nova York em 28 de dezembro de 1922. O artista notabilizou-se por ser o criador de uma vasta gama de personagens para o universo da Marvel. Entre as mais marcantes criações de Lee destacam-se heróis como Homem-Aranha, O Incrível Hulk, Thor, X-Men, Quarteto Fantástico, Vingadores, Demolidor e Homem de Ferro.

Lee começou sua carreira com apenas 16 anos de idade, ao firmar um contrato de editor-assistente com a Timely Comics, empresa que algum tempo depois seria chamada de Atlas. Alguns anos mais tarde, foi promovido a editor, adotando o pseudônimo de Stan Lee, que posteriormente se tornaria seu nome legal (seu nome de batismo era Stanley Martin Lieber).

Na década de 60, quando a Atlas já havia se tornado a Marvel Comics, Stan Lee criou, atuando em parceria a artistas como Jack Kirby e Steve Ditko, entre outros personagens, Quarteto Fantástico (1961), Homem-Aranha (1962), O Incrível Hulk (1962) e X-Men (1963), e foi responsável pela popularização da editora. Já nos anos 70, Lee tornou-se diretor editorial da Marvel, e sua figura passou a ser identificada como uma espécie de marca registrada da gigante editora.

Desde o início da década de 2000, Stan Lee também tornou-se uma presença recorrente nas diversas produções cinematográficas que adaptam os personagens da Marvel para as telonas. Praticamente todos os filmes baseados nas mais icônicas criações de Lee – produzidos por Marvel Studios20th Century FoxUniversal ou Sony – contaram com participações dele em pequenas aparições de não mais que alguns poucos segundos de tela, mas geralmente muito bem-humoradas e servindo de homenagem ao ilustre quadrinista.